Usuários com problemas no auxílio emergencial terão advocacia gratuita na PB

6
Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


Usuários com problemas no auxílio emergencial terão advocacia gratuita na PB

O Ministério Público Federal (MPF), a Defensoria Pública da União (DPU), a Defensoria Pública do Estado da Paraíba (DPE/PB) e a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba (OAB-PB) firmaram termo de cooperação para atendimento às pessoas que se sentirem injustiçadas pelo indeferimento dos pedidos de obtenção do auxílio financeiro emergencial do Governo Federal, ou em relação à demora da análise.

O termo de cooperação terá vigência de um ano ou enquanto perdurar na Paraíba a necessidade de atendimento da população para obter o auxílio emergencial em decorrência da Covid-19. Os órgãos arcarão com suas próprias despesas para o cumprimento das atribuições definidas no acordo.

O termo de cooperação prevê a atuação de estudantes, professores ou profissionais da área de assistência social, que farão contato com a população que está procurando o MPF denunciando falhas na tentativa de obter o auxílio emergencial. Os assistentes sociais vão orientar as pessoas sobre a possibilidade de serem atendidas por advogados voluntários pro bono (advocacia gratuita), para análise jurídica das demandas, bem como acerca de documentos e informações necessárias para ajuizamento de demandas judiciais.

Estudantes, profissionais e voluntários serão capacitados pela Defensoria Pública da União, por meio da Defensoria Regional de Direitos Humanos na Paraíba, em reuniões virtuais. A capacitação abrange o primeiro contato com os autores de denúncias feitas pela internet, na Sala de Atendimento ao Cidadão do MPF, bem como orientações sobre as informações e documentos necessários para possível ajuizamento de ações.

Conforme a primeira cláusula do termo, a Defensoria Pública do Estado da Paraíba disponibilizará um servidor de seu quadro técnico, com formação em curso superior de Serviço Social, para coordenar o envio das demandas recebidas pelo MPF a estudantes, professores ou profissionais da área de assistência social, ou para demais pessoas capacitadas, todos voluntários. Os voluntários atuarão conforme convênio ou parceria a ser firmada com entes públicos, universidades e organizações não governamentais, com o objetivo de realizar o contato com os beneficiários prejudicados.

MPF receberá denúncias

Pela segunda cláusula do termo, o Ministério Público Federal assume o compromisso de receber as reclamações individuais da população de baixa renda que tratem de indeferimento ou irregularidades na concessão do auxílio financeiro emergencial. Como a atribuição constitucional do órgão não inclui demandas individuais, o MPF atua para defender os interesses difusos (de toda a sociedade) e coletivos (interesses de um grupo, categoria ou classe).

No entanto, tendo em vista que o órgão tem recebido centenas de denúncias relacionadas a falhas na obtenção do auxílio emergencial, o termo de cooperação possibilitará que essas denúncias não fiquem sem atendimento, mas sejam encaminhadas aos advogados voluntários que atuarão de forma gratuita.

Assim, a terceira clausula prevê que o Ministério Público Federal coordenará o envio das reclamações recebidas a advogados voluntários que se comprometerem, mediante termo de adesão, a atuar de forma gratuita em favor das pessoas que tiveram alguma irregularidade na análise de concessão do benefício financeiro emergencial. Conforme o termo de cooperação, a coordenação das atividades será exercida mediante a instauração de procedimento administrativo de acompanhamento por advogado voluntário, sendo o envio de reclamações limitado a 20 casos por advogado.

As reclamações individuais referentes ao indeferimento ou a falhas na concessão do auxílio financeiro emergencial podem ser feitas ao MPF na Paraíba, de forma virtual, por meio da Sala de Atendimento ao Cidadão, pelo link http://www.mpf.mp.br/mpfservicos, ou aplicativo MPF Serviços, disponível para smartphones. As denúncias recebidas pelo MPF serão repassadas para análise dos assistentes sociais e pessoas voluntárias capacitadas pela Defensoria Pública da União.

Advocacia gratuita

De acordo com o § 1º, do Artigo 30, do Código de Ética e Disciplina da OAB, considera-se advocacia pro bono a prestação gratuita, eventual e voluntária de serviços jurídicos em favor de instituições sociais sem fins econômicos e aos seus assistidos, sempre que os beneficiários não dispuserem de recursos para a contratação de profissional.

A OAB-PB informará aos advogados paraibanos sobre o termo de cooperação para que possam contribuir voluntariamente, por meio da advocacia gratuita, em favor dos juridicamente hipossuficientes, conforme as regras do Provimento 166/2015, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, que trata da assistência judiciária gratuita.

 

Acesse:

Escola de Lucifer
Círculo EDL
Unebrasil

Unebrasil.net
Livro Lucifer
Quero Vencer
Congresso Digital

Assista: IMPORTANTE!

Quero Entender   Alquimia da Bicicleta   Como entender a Torus?  O nada de fora é o nada de dentro   Geometria Sagrada  Cubo de Metatron Aula 1: O que é a vida pela alquimia?

Luz pra nós!

Compartilhe a Verdade:


5 1 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Dri

Afirmo à sabedoria da minha essência divina sobre todas as tiranias das circunstâncias humanas.🕯 Gratidão Mestre Bob Navarro🙏🍎 Luz p'ra nós

Entre com:




Subscribe
Notify of
6 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Tatta Amanda
08/06/2020 8:53 am

Luz p’ra nós.

Lin de Oliveira
08/06/2020 10:39 am

Luz Pra nos !!!

Márcio Henrique
08/06/2020 12:29 pm

Luz pra nós!

Jonathan Muniz
08/06/2020 9:47 pm

Luz p’ra nós!

Gustavo Borba
09/06/2020 12:05 am

Luz p’ra nós!

Camila Ribeiro
09/06/2020 5:28 pm

Luz pra nós!

Next Post

Índia reabre locais de culto e centros comerciais apesar da pandemia

seg jun 8 , 2020
Compartilhe a Verdade!Compartilhe a Verdade:Índia reabre locais de culto e centros comerciais apesar da pandemia Mesquita em Ahmedabad, na Índia, em 8 de junho de 2020; centros religiosos abriram com regras para distanciamento Centros comerciais e locais de culto estão autorizados a reabrir a partir desta segunda-feira (8) na Índia, apesar […]

Siga-nos os bons

Ative o Sininho

Clique Aqui

Quem está online

Maria Pereira
Dri
Lin de Oliveira

Você:

Teus Téritos bônus

0 Téritos

Selo

300 Téritos

People who have earned this:

error

Seja caminho para a Verdade

6
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas