ter. jun 22nd, 2021

Série Tarot – A Morte do Xamã #1

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


A Morte do Xamã – Morte e Renascimento

Avô,
peço morte,
para as partes de mim,
que não ouvem,
nem falam a verdade,
que são cegas demais para ver.

Avó,
dá-me a luz de novo,
com o amor como o meu guia,
a verdade e a beleza como meu caminho,
sem nada ocultar.

Os ensinamentos relativos a Morte do Xamã mesmo que de forma teatral, assumem formas bastante diversas nas cerimônias dos povos da América Nativa.
No entanto todas elas possuem um ponto em comum: a ideia de que a morte representa o início de um novo ciclo de vida.
Já que a manifestação da vida é vista sempre de forma dinâmica dentro da Roda da Medicina, tudo aquilo que termina por sua vez, significa o início de alguma coisa nova.

A Roda da Vida possui inúmeros aros, os quais assinalam seus desdobramentos de vida, em que cada ser vivo precisará enfrentar conforme seus movimentos.

Os nativos dão o nome de Boa Estrada Vermelha, e representa o sopro da vida, que nos chega sob a forma de espiral proveniente do grande mistério, o qual chamamos de quinta dimensão.
A medida que a Roda da Vida se movimenta, todos os seres humanos passam pelo processo em que algumas lições aconteceram com frequência, até que esses momentos sejam alinhados ao centro, sem deixar sobras.

Nessa fluxo é que a Morte do Xamã entra cena.

Cada vez que há um reposicionamento no Raio da Roda da Vida, a roda gira para que comece aparecer a lição contida no raio seguinte.

É aí que entra as nossas facetas sombrias, nossos 12 ângulos obscuros.
Eles são constantemente condenados à morte (momento escuro), e essas mortes ocorrem diariamente e sem cerimônias! Sejam elas nossos medos, nossas dúvidas, nossas fraquezas, nosso orgulho, nossos maus hábitos, nossos pensamentos..
Essas mortes demarcam o caminho do nosso alinhamento com a verdade, nos revelam a cada momento que rumo estamos tomando, e em quem estamos confiando.

A morte de um ângulo sombrio de nossa personalidade sempre serve como prenúncio de um renascimento, de uma parte do nosso Eu Superior já contido no âmago de nosso ser. Nos reconhecendo em essência. 
Toda vez que uma pessoa alcança uma encruzilhada em sua vida e se diz frente à necessidade de tomar uma decisão, e mudar de atitude dá-se a morte do velho e o renascimento do novo.

Arquétipo

O arquétipo xamã dá-se a uma pessoa que está sempre pronta a confrontar os seus medos mais profundos e todos os aspectos sombrios de sua vida.
A diferença entre um curador e um xamã, é que um curador é aquela pessoa que sabe como utilizar as forças da natureza para efetuar uma cura no corpo físico mental ou espiritual de outra pessoa. O curandeiro jamais usa as forças das sombras para efetuar suas curas.

Já o xamã é um curador que desceu ao seu próprio mundo sombrio, confrontando-se com seus momentos mais ocultos. Isso lhe trouxe a capacidade de saber lidar tanto com seus ângulos de escuridão quanto com os seus ângulos da luz.

Um Xamã é aquele indivíduo que caminhou até os portais do seu inferno pessoal e teve coragem de entrar, é aquele que enfrentou e venceu os demônios auto concebidos do medo, da insanidade, da solidão, da auta importância e dos vícios ao passar pela Gama de Mortes.
A qualidade que melhor define é o seu sentido de compaixão pelos caminhos que os outros ainda precisam trilhar, já que ele também atravessou o mundo subterrâneo das sombras e conhece diretamente a dor e o sofrimento envolvidos nesse processo.

Rituais

Um dos rituais de morte e renascimento é chamado a Noite do Medo dentro da cultura Nativa.
Essa tradição é praticada por muitas tribos norte-americanas, como meio de enfrentar e vencer o medo antes de embarcar numa busca de visão.

Para cumprir este rito de iniciação o nativo deve dirigir-se ao local isolado da floresta e cavar sua própria sepultura, depois deve deitar-se numa tumba sozinho, e passar a noite toda ali. Abertura da cova é tapada por um cobertor. Ele fica deitado ali, escutando o som da floresta e os gritos dos animais noturnos. Os sons servem como catalisadores e fazem com que os medos ocultos da pessoa venham à tona para serem confrontados e reconhecidos.

A pessoa que está passando pela sensação não consegue enxergar nada através do cobertor, portanto, os sons, muitas vezes bastante amplificados pela própria imaginação da pessoa, constituem nessa hora seu pior amigo.
Uma imaginação fértil acaba criando o estado de medo tão intenso que pode levar à paralisação dos sentidos, ou então, pode aflorar uma grande coragem interna, que se encontrava, até então em estado latente.
Depois que aquela pessoa passa a noite inteira acordada, confrontando os medos sombrios que assombram a imaginação, ela se encontra preparada para iniciar sua busca de visão.

O objetivo dessas modalidades de morte do xamã é fazer com que a pessoa enfrente o jogo da insanidade, o que torna a sua mente mais forte e impede que alguma feitiçaria possa agir sobre ela, tentando ”ajustar seu pensamento”.

O Caminho

O caminho natural da Morte do Xamã será pontilhada por diversas mortes, com o objetivo de conduzir a um maior discernimento no fortalecimento do seu ser interno.
Para pessoa que já percorreu está difícil estrada, conseguiu vencer os obstáculos, e passou a integrar em si mesma os aspectos positivos, torna-se bastante fácil ajudar os outros a fazer o mesmo.
Uma pessoa que sabe reconhecer o lado obscuro do seu próprio ser, consegue facilmente diagnosticar uma escuridão semelhante nos outros indivíduos.

Toda vez que nos propusemos a confrontar as facetas mais sombrias do nosso ser, que estejam nos desviando do caminho sagrado da verdade, e nos decidirmos a purificar estes aspectos, através do processo da morte, estaremos dando mais um passo admirável em nosso caminho evolutivo.

A Morte do Xamã não existe só para os xamãs, sempre que alguém propuser a mudar velhos hábitos, e começar sua vida de forma nova e mais produtiva, estará manifestando um tipo de morte.

Se os vários pés de milho não fossem arrancados e queimados, o solo não ficaria bastante fertilizado, os novos pés de milho não conseguiriam crescer no ano seguinte.

Luz p’ra Nós

 

Portais
 Fortaleça no merch.
escoladelucifer.com.br
unebrasil.org
unebrasil.com.br
unebrasil/livrolucifer
querovencer.unebrasil.com.br
congressodigital.unebrasil.com.br

Compartilhe a Verdade:


5 1 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Entre com:





Subscribe
Notify of
18 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Silvia Cristina Rodrigues
07/06/2021 4:11 pm

Conteúdo incrível! 🙏Obg. Luz p’ra nós✨

Maísa Sousa
07/06/2021 4:19 pm

Luz P’ra Nós

Leonardo Moreira
07/06/2021 4:30 pm

Gratidão.
Luz P’ra Nós!

José Ricardo Dos Santos
07/06/2021 4:48 pm

Muito bom, luz p’ra nós.

Miryam Yoshiko
Admin
07/06/2021 6:15 pm

Gratidão por trazer este conhecimento ancestral xamânico, é muito encantador!!
Luz p’ra nós!

Rômulo Matheus Lins
07/06/2021 7:16 pm

Luz p’ra nós!!

Romário Vieira
07/06/2021 7:18 pm

Luz p’ra nós!

Shirley Oliveira
07/06/2021 7:30 pm

Uma vez um senhor me falou que participou de um ritual parecido com esse, ele falou que foi bem forte mesmo, embora não soubesse descrever bem o que viveu.
Luz p´ra nós.

Lucas Schwarzbold
Editor
07/06/2021 7:30 pm

Gratidão pelo post enriquecedor, esse é um processo que todo luciferiano passa pra renascer. Luz pra nós 🙏🏾

Gustavo Borba
07/06/2021 9:00 pm

Gosto bastante da perspectiva esotérica (interno). Muito bom!
Luz p’ra nós!

Eduardo Donald
08/06/2021 10:22 am

Lpn!

Mateus Oliveira
09/06/2021 1:59 am

Muito bom, luz p’ra nós!

Gutemberg Lima dos Santos
09/06/2021 10:35 am

Luz p’ra nós!

Bruno Davi Moquiute
09/06/2021 10:25 pm

Luz para nós!!!

José
10/06/2021 1:12 pm

Luz pra nós

Williams Rodriguez
10/06/2021 3:52 pm

Luz pra nós!

Matheus Lispecter
Editor
11/06/2021 10:42 am

Parabéns pela ótima publicação. Luz P’ra Nós

Wesley Basilio
15/06/2021 8:46 pm

Muito boa essa conexão, xamanismo luciferiano. Luz p’rá nós!

error

Seja caminho para a Verdade

18
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas