Pesquisa mostra pacote de 5kg de arroz por até R$ 30 na Grande BH

9
Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


Supermercados alegam que alta nos preços ocorreram por conta do aumento das exportações – Foto: IDEME/Divulgação

Dados do Mercado Mineiro apontam uma variação de até 30% no valor do produto na capital mineira; com alta de 49% em relação a abril, óleo de soja tem custo de até R$7,85 nos supermercados

 

Produto essencial na mesa dos brasileiros, o arroz está cada vez mais caro nos supermercados da região metropolitana de Belo Horizonte. É o que apontou um levantamento do site de pesquisas Mercado Mineiro, realizado em 1.759 estabelecimentos entre os dias 2 e 5 de setembro. Conforme os números, o pacote de 5kg do alimento é encontrado por até R$ 29,98 – a variação dos preços ficou em torno de 30%.

Já entre as marcas mais em conta, o arroz branco sai entre R$ 15,49 e R$ 22,98 nas cidades da região. Em abril, o produto custava entre R$ 12,77 e R$ 18,44, número que é até 46% menor que o cobrado atualmente. Outro item básico na alimentação das famílias e que preocupa por conta do aumento é o óleo de soja. De acordo com a pesquisa, a unidade com 900 ml pode custar até R$ 7,98 nos mercados, um crescimento de até 49% na comparação com abril, quando saia por até R$ 4,52.

O preço do feijão das gôndolas dos supermercados também está salgado. O Mercado Mineiro identificou valores entre R$ 6,49 e R$ 8,98, uma variação de 38,27% no pacote de um quilo. Em agosto, o produto saia em média por R$ 6,99, contra um custo médio de R$ 7,52 atualmente. O levantamento ainda identificou uma alta no preço do litro de leite, que sai entre R$ 3,69 e R$ 5,08.

Para o coordenador da entidade, Feliciano Abreu, a única alternativa dos consumidores é pesquisa entre os supermercados antes de fazer a compra. “Todos nós já estamos sabendo do aumento que tem acontecido nos produtos de supermercados, mas realmente nos últimos dias o arroz e o óleo de soja dispararam. Foi uma surpresa muito desagradável para quem está fazendo a compra do mês, porque são produtos de primeira necessidade”, acrescentou.

Impacto na cesta básica

A alta dos alimentos de primeira necessidade já influenciou na cesta básica. Após dois meses consecutivos de queda, os itens básicos tiveram uma alta de 3,69% na capital mineira, conforme pesquisa do Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis (Ipead) da UFMG divulgado na última sexta-feira (4).

E não está barato levar esses itens básicos para casa: conforme a entidade, a alimentação sai por R$ 478,86, quase metade do salário mínimo. No acumulado do ano,  os valores cresceram 3,14% e, na comparação com o mesmo período de 2019, o índice é ainda maior, de 12,41%.

O presidente Executivo da Associação Mineira dos Supermercados (AMIS), Antônio Claret Nametala, alegou que a culpa pela elevação dos preços nos estabelecimentos é das exportações. “O consumidor tem buscado comprar mais produtos básicos, de uma forma intensa, e isso elevou a demanda. Do outro lado, temos uma redução da oferta, já que os fornecedores estão mandando mais os produtos para fora”, declarou.

Conforme Claret, a entidade já acionou o Ministério da Agricultura e o governo federal para que sejam criadas alternativas, como a isenção de impostos sobre os produtos e a criação de estoques reguladores. “A pressão desses preços não vem dos supermercados. As margens já estão achatadas e os produtos estão chegando muito mais caros”, defendeu.

 

Compartilhe a Verdade:


5 1 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Xablau

Entre com:




Subscribe
Notify of
9 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Gustavo Borba
07/09/2020 10:54 pm

Absurdo! Luz p’ra nós!

MariaFe
07/09/2020 11:25 pm

Grata pela matéria… compartilhando esse absurdo. Luz p’ra nós!

Márcio Henrique
08/09/2020 12:01 am

Luz pra nós!

Silvia Cristina Rodrigues
08/09/2020 1:08 pm

Muitas famílias já vinham passando necessidade. Imagina agora…e o por vir! Luz p’ra nós

Leonardo Moreira
08/09/2020 1:46 pm

Realmente lamentável.
Luz P’ra Nós!

Shirley 666
08/09/2020 2:19 pm

Hoje vi uma matéria dizendo que com alta do dólar agricultores estão exportando, com a falta no mercado o valor aumenta. Mais uma vez o dinheiro acima do bem estar do próprio povo.
Luz p´ra nós!

Bruna Sollara
10/09/2020 5:33 pm

Realmente está um absurdo
Luz p’ra nós!

Luiz Cláudio
16/09/2020 5:33 am

Luz p’ra nós!

Williams Rodriguez
19/09/2020 3:55 pm

Luz pra nós!!

Next Post

Finalmente o ray tracing parece que vai entregar o prometido com as novas placas da Nvidia

seg set 7 , 2020
Compartilhe a Verdade!Compartilhe a Verdade:     De Gizmodo.uol     Na semana passada, a Nvidia nos mostrou a verdadeira promessa e visão da tecnologia ray tracing — tornando os ambientes virtuais tão reais quanto possível com base em como a luz é lançada e refletida em superfícies e objetos. Não é […]

Siga-nos os bons

Ative o Sininho

Clique Aqui

Quem está online

Mateus Oliveira
Luiz Cláudio
Jucemar Mello

Você:

Teus Téritos bônus

0 Téritos

Selo

300 Téritos

People who have earned this:

error

Seja caminho para a Verdade

9
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas