Arte Cristã

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


 

 

A arte Cristã retrata o desenvolvimento do Cristianismo. A pintura crista embarca em diferentes vertentes e estilos artísticos, e busca transmitir imagens de passagens importantes. Ela abriu o caminho para o Renascimento e os movimentos culturais posteriores, deixando registrado em nosso consciente coletivo algumas das imagens mais memoráveis em recordação as passagens de Jesus Cristo.

Considerando as proibições do Antigo Testamento contra adorações de imagens e esculturas, a arte cristã resistiu as restrições, e foi desenvolvida como forma de registrar a história do cristianismo. A melhor explicação para o surgimento da arte cristã na igreja primitiva é devido as imagens, um importante papel desempenhado na cultura greco-romana, que valorizava o aspecto da arte e pinturas, em contradição ao preconceito Judaico.

Com o nascimento de Cristo, uma nova era ameaçou os romanos, desencadeando a perseguição aos cristãos e seu Rei. Essa fase inicial ficou registrada nas catacumbas (cemitérios subterrâneos) aonde os cristãos celebravam seus cultos. E foi nas paredes das catacumbas que as primeiras pinturas simbólicas expressavam os sentimentos da época. A simbologia das pinturas retratam peixes, cordeiros, ovelhas, que traduzem nas passagens bíblicas, Jesus, o Pastor e seus seguidores.

Surgiu então a arte paleocritã. A perseguição durou três séculos até que o Imperador Constantino reconheceu o cristianismo, dando inicio a segunda fase da arte paleocristã, que envolveu a utilização de basílicas cedidas pelos romanos aos cristãos para suas celebrações. A arte dos mosaicos utilizada nas basílicas expressava as passagens do Antigo ao Novo Testamento.

Antes do inicio do século dois, os cristãos, sendo um grupo minoritário perseguido, podem ter sido coagidos por sua posição há não produzir obras de arte duradouras. Uma vez que nesse período o cristianismo era uma religião das classes mais baixas, a falta de arte sobrevivente dessa época reflete a falta de recursos para patrocina-la.

A pintura paleocristã é escassa e totalmente simbólica. Restam apenas memorias nos muros das catacumbas e das primeiras basílicas. Artistas Cristãos, historicamente desconhecidos, por vezes adaptavam elementos da arte pagã harmonizando com os ensinamentos de Cristo, mas também desenvolvendo sua própria iconografia. Fizeram os primeiros registros em pinturas das passagens de Cristo, e do mosaico desenvolveu-se outros tipos de arte e pintura, cada vez mais refinadas, dando também início a vertentes artísticas junto a outros movimentos revolucionários da época Cristã.

Até a declaração de liberdade de culto, a arte cristã não tinha uma tipologia arquitetônica própria. Foi com o Édito de Milão (documento proclamatório para no qual se determina que o Império Romano seria neutro em relação ao credo religioso) que Constantino apoia a construção de templos próprios, de modo a divulgar e acolher o crescente número de convertidos.

A arquitetura Cristã primitiva surge enquanto os romanos desenvolviam sua arquitetura colossal, os cristãos começaram a criar uma arte simples executada por pessoas que não eram grandes artistas.

As primeiras igrejas cristãs arquitetadas adotaram o modelo da basílica romana, que melhor atendia à necessidade de reunir um grande número de fiéis. A de São Paulo, em Roma, construída em 324, era um exemplo clássico. Os cristãos sentiram no entanto, uma necessidade de cobrir as extensas superfícies de murais com imagens dignas do seu enquadramento arquitetônico. E assim se desenvolveu a arte cristã.

Para desenvolver esse tipo de pintura mural, os artistas românicos em geral recorreram às técnicas da pintura do afresco, misturando a tinta com água de cola ou com cera. Por outro lado, é preciso mencionar também o trabalho que se fazia de iluminura (pinturas de santos nas primeiras escrituras) em Bíblias e obras manuscritas. Cada vez mais sofisticados, evoluía paralelamente à pintura formal, tanto em termos de estilo quanto de desenvolvimento da técnica pictórica.

A arte paleocrista, podendo agora usufruir de bases financeiras, vai procuras aperfeiçoar as técnicas de arte, produzindo assim obras consistentes, que duram até hoje. Conforme a Arte evoluía e as técnicas de pinturas se aprimoravam, artistas traziam para o cristianismo imagens cada vez mais perfeitas de passagens bíblicas e retratos de Jesus Cristo. Esses movimentos artísticos deram inicio ao Renascimento, como o próprio nome já diz, o reencontro do homem com Deus através de Cristo expresso na arte. Cada vez mais os artistas de grande talento eram valorizados e levados a igreja para eternizarem seus retratos.

Mosaico

O desenvolvimento da arquitetura e a emergente necessidade de decorar as vastas superfícies vão impulsionar a produção artística do mosaico, arte antiga, difundida na Mesopotâmia.

 

Iluminura

O cristianismo baseia o seu conteúdo nos textos sagrados da Bíblia, cunhando os manuscritos com ilustrações, as iluminuras, de elevada importância no processo de registro de passagens e imagens santas.

Em pergaminhos surgem os primeiros livros. Poucos são os que sobreviveram aos tempos de hoje.

Retrato de São Paulo  

As 6 imagens mais antigas de Jesus Cristo

O Bom pastor, encontrada nas catacumbas em Roma, no século 3.

A adoração dos Magos,  é uma imagem de uma peça de um sarcófago encontrado nos museus Vaticanos. Mostra a cena dos magos adorando o menino Jesus e data o século 3.

A cura do paralítico, Esta pintura está na parede do batistério de uma igreja antiga (abandonada por muito tempo) na Síria.

Cristo entre Pedro e Paulo, século 4.

Pantokrator, Este é o ícone mais antigo de Jesus e se encontra no Monastério de Santa Catarina no Monte Sinai.

Grandes obras de arte cristãs

A Ultima Ceia

Esta obra de Leonardo Da Vinci, de 1498, é uma das obras cristãs mais famosas. Ele mostra a ultima refeição de Jesus com seus apóstolos e discípulos. De acordo com Dan Brown, em seu livro “O Código Da Vinci”, o discípulo para a direita de Jesus não é São Pedro, mas Maria Madalena.

Capela Sistina

Pintado entre 1508 e 1512, o teto da capela sistina, em Roma (Vaticano) é talvez a mais perfeita e famosa obra cristã. Ela conta a história da criação do homem e outras historias do livro Gênesis. Imortalizada no filme “A Agonia e o Êxtase”, o processo de pintura envolveu muitos dos aprendizes de Michelangelo.

A Crucificação

As representações da crucificação de Cristo continuam a estar entre as imagens cristãs mais populares, com artistas de diferentes movimentos ao longo dos séculos produzindo suas próprias interpretações. Entre as mais marcantes há a de Gauguin, chamada Cristo Amarelo, considerado uma obra simbolista muito importante. Salvador Dalí, o artista surrealista, também produziu imagens impressionantes da crucificação, incluindo uma (Cristo de São João da Cruz) a partir de uma perspectiva sobre a cabeça de Jesus, olhando para baixo.

De Gauguin.

De Dalí

 

OVNIs em Pinturas Cristãs Antigas

A anunciação com Santo Emídio, de 1486.
Obra do artista italiano Carlo Crivelli. Nela vemos a Virgem Maria pouco tempo antes dela saber que vai dar à luz a Jesus.

A crucificação, obra de 1350, Kosovo.
Situada acima do altar do Mosteiro Decani Visoki, retrata a crucificação de Jesus. Nela existem dois objetos voadores não identificados, um de cada lado. Cada um deles possuem um piloto. O da direita pilota observando o outro que está atrás dele, à esquerda na imagem. Eles vestem trajes espaciais e não possuem aureolas.

O batismo de Cristo, obra de 1710, do artista holandês Aert de Gelde.
A imagem mostra um objeto no alto, em forma de disco, que emite quatro feixes de luz em direção a cena do batismo. A pintura atualmente se encontra no Museu Fitzwilliam, em Cambridge, Reino Unido.

A Madonna com São Giovannino, de 1400.
Nela um suposto OVNI está acima e atrás do ombro esquerdo da Madonna. Um homem o observa o objeto espacial junto ao seu cão, que parece latir.

A crucificação de Cristo, obra datada por volta de 1600, Geórgia.
Ela se encontra na catedral Svetishoveli, em Mtskheta. Nela vemos dois objetos voadores, um de cada lado da cruz. Cada um deles contém um rosto, os de seus

O milagre da neve, obra de Masolino da Panicale, 1400.
Foi pintada em Florença na Itália, ela se encontra na Igreja de Santa Maria Maggiore. Nela podemos ver Jesus e Maria voando em um objeto não identificado e sendo acompanhados por uma frota de outros que se estendem no horizonte.

 

Ajudem o movimento do site, tragam materia e conteúdos para nosso portal, faça parte dessa força!

Luz pra nós!

Compartilhe a Verdade:


0 0 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Catarina Melo

Entre com:




Subscribe
Notify of
9 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Admin bar avatar
02/04/2020 1:28 pm

Luz p’ra nós

Rayana Urania
02/04/2020 1:40 pm

Maravilhoso conteúdo irmã! Luz pra nós!

Michelly
Admin
02/04/2020 5:06 pm

Lindo! Mesmo que tentem jamais apagarão a Luz daquele que é o Rei dos povos, escolhido por Deus, o portador da Luz, nossa inspiração e o Verbo da Vida. Gratidão por compartilhar

Luz p’ra nós!

Gustavo Kraemer
Editor
02/04/2020 6:29 pm

Luz pra nós!

Márcio Henrique
02/04/2020 6:40 pm

Luz pra nós!

Marcio Alves Otero Barco Jr
02/04/2020 7:05 pm

Muito foda! Luz p’ra nós

Ariel dos Santos
02/04/2020 8:25 pm

Luz p’ra nós!

Luiz Cláudio
03/04/2020 12:10 am

Luz p’ra nós!

W.Silva
06/04/2020 9:55 am

Luz p’ra nós!

Next Post

Podcast de manhã: Demiurgo e YHWH

qui abr 2 , 2020
Compartilhe a Verdade!Compartilhe a Verdade:   Salve EDL; Obrigado a todos que se mantém ajudando nesse tempo importante. Segue um resumo que ajuda a explicar muita coisa aos novatos. Em tempos de apocalipse muitos buscam respostas que não buscavam na Paz.   Se você é membro verifique se está em […]

Siga-nos os bons

Ative o Sininho

Clique Aqui

Quem está online

José
Guilherme Vinicius

Você:

Teus Téritos bônus

0 Téritos

Selo

300 Téritos

People who have earned this:

error

Seja caminho para a Verdade

9
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas